Arquivo da tag: #ocasal

Ele nunca me trouxe café na cama

Ele nunca me trouxe café na cama, mas…

Ele sempre cozinha pra mim, faz tudo o que eu mais gosto: de baked potato a risoto de quatro queijos. Faz tapioca sempre que eu estou com vontade!

Eu ganho massagens nas costas e nos pés praticamente todos os dias.

Ele voltou mais cedo da viagem de carnaval comigo pra me ajudar a estudar e fazer o TCC.

Ele assiste comédias românticas comigo e até vai ao show do Luan Santana.

Ele deixa a luz do corredor acesa quando fico com medo de algum filme.

Quando vamos viajar com a família dele, ele sempre me serve e faz de tudo pra me agradar.

Ele me leva pra jantar em lugares românticos.

Ele elogia a minha roupa, os meus cabelos e até minhas unhas.

Ele nunca reclama das minhas roupas curtas.

Ele sempre pede os pratos que eu gosto.

Ele come o brigadeiro que eu faço e diz que está uma delícia, mesmo não gostando de doce.

Quando estou com frio, ele me dá a blusa dele e fica sem nenhuma.

Ele me leva pra fazer compras e tem toda a paciência do mundo enquanto eu experimento tudo.

Ele sempre me escuta com atenção.

Ele não me troca por futebol.

Ele me dá muitos conselhos.

Ele sempre tenta mudar quando não gosto de alguma coisa.

Ele sempre volta cedo comigo das festas, mesmo quando quer ficar mais.

Ele me acompanha nos eventos de trabalho e nos jantares de casais com minhas amigas.

Ele cuida de mim quando estou doente, me dá muito carinho e me faz rir quando estou triste.

Ele me encoraja a superar todas as dificuldades e me faz sentir forte.

Ele me incentiva a fazer o que eu gosto.

Ele me olha nos olhos e me encoraja a ser eu mesma.

Ele está ao meu lado sempre que eu preciso.

Ele faz declarações de amor e escreve poemas pra mim.

Ele me ensina a sonhar.

Ele escreveu o post “O dia em que descobri que minha namorada era humana” e me fez chorar…

Pensando bem, pra que café na cama?

Anúncios

Idade importa no relacionamento?

Por Ela:

Vamos começar com alguns questionamentos… A diferença de idade do casal interfere no relacionamento? O que é melhor: a mesma idade, mulher mais velha ou homem mais velho?

Todo mundo diz que homem amadurece mais devagar e isso realmente pode ser comprovado, principalmente na adolescência. É comum meninas do Ensino Médio preferirem caras da faculdade. Os meninos da sua idade geralmente ainda não têm maturidade para um relacionamento e seus interesses são completamente diferentes: na maioria das vezes, querem curtir, querem saber só de balada, pegação, bebida e não deixam de lado o videogame, o futebol e a zoação com os amigos. Enquanto os meninos estão na fase das brincadeiras de mão, as meninas já são mulheres, pensam no futuro, fazem planos e se tornam mais responsáveis (se bem que nem todas).

Mulheres

Na fase adulta, as diferenças entre homens e mulheres da mesma idade são menos discrepantes, mas ainda existem. Os homens ainda parecem mais imaturos do que as mulheres e muitos ainda repetem os comportamentos de adolescentes. Quanto ao videogame, ao futebol e às brincadeiras bobas com os amigos… é mulherada, parece que isso não tem cura! Nem Darwin explica!

http://www.playstorm.com.br/pitacox-12- Fonte: noe-cinema-religiao-e-evolucionismo/
http://www.playstorm.com.br/pitacox-12-
Fonte: noe-cinema-religiao-e-evolucionismo/

E por que eu namoro um cara mais novo, então?! Boa pergunta! Pergunto-me isso sempre! Brincadeira! Na verdade, chega uma idade em que a diferença dos anos de vida entre homens e mulheres parece não influenciar muito. A minha tese é de que os homens param de amadurecer nos anos finais da adolescência e, por isso, na fase adulta já não importa mais sua idade, todos terão a mesma maturidade.

Brincadeiras à parte, não acho que a idade influencie muito num relacionamento não (depois de adultos). Na adolescência, pelo contrário, pode influenciar um pouco mais por estarem em momentos de vida diferentes. Mas que menina nunca se exibiu com um namorado mais velho, com carro, deixando seu pai careca?!

Quando adultos, o que importa mesmo, além do amor (quesito básico), é que o casal se identifique, compartilhe do mesmo momento de vida e inclua seu parceiro nele, que faça planos juntos, que se entendam (mesmo sendo opostos como no nosso caso) e que tenham como objetivo maior serem felizes juntos!

Claro que, às vezes, eu fico maluca com a falta de planos d’Ele, mas pelo menos Ele me inclui nos poucos que tem e, principalmente, em todos os seus momentos inesperados. Own… Ele é meu bebê, meu pirralho (só disse isso pra provocar, porque Ele odeia ser chamado assim!).  Ele me diverte, me faz rir, me desestressa e me deixa ser eu mesma, sem medo ou insegurança que talvez teria com um cara mas velho. Ah, meninas, além disso, tem outro lado bom de caras mais novos: forma física melhor, resistência pra hora h… muita resiliência! É, no final, acho que vale a pena! rs

Jacob
Ele vai me matar quando vir essa foto (e eu ainda peguei leve, ele tá de camisa!), mas é só porque no filme (Saga Crepúsculo) o Jacob é mais novo do que a Bella.

Falando sério agora, mais velho, mais novo, da mesma idade: não importa! O que importa é o amor, a amizade, a parceria e a cumplicidade. Como já dizia Antoine Saint-Exupéry, em O Pequeno Príncipe:

As pessoas grandes adoram os números. Quando a gente lhes fala de um novo amigo, elas jamais se informam do essencial. NãO Pequeno Príncipeo perguntam nunca: “Qual é o som da sua voz? Quais os brinquedos que prefere? Será que coleciona borboletas?” Mas perguntam: “Qual é sua idade? Quantos irmãos ele tem? Quanto pesa? Quanto ganha seu pai?” Somente então é que elas julgam conhecê-lo. (…) Mas nós, nós que compreendemos a vida, nós não ligamos aos números!

Por Ele:

Se o assunto é amor, não há regras. A gente nunca sabe quando ele vai bater na porta, ele só aparece e você aceita e sofre as consequências. A questão é que às vezes esse sentimento não atrai para você um clone seu, ele traz pessoas diferentes, para te completar e é sobre uma dessas diferenças que vamos falar hoje: Diferença de idade.

Casais com idades diferentes, estão cada vez mais comuns, contudo a questão ainda é um tabu para muitas pessoas, principalmente se a pessoa mais velha for a mulher. Acredito que isso venha de um preconceito bobo que toda mulher busca um provedor, másculo e que possa protegê-la e ter o respeito e a experiência da idade. Mas isso em pleno século XXI já é uma questão de escolha, pois com a emancipação feminina isso se tornou até meio bobo. Enfim, não tô aqui para julgar ninguém.

Os relacionamentos com mulheres da mesma idade ou mesmo mais novas têm vantagens muito agradáveis, provavelmente vocês dois ainda terão os mesmos gostos e muitas vezes os mesmos sonhos, o fogo, que é fogo mesmo, pouca expertiosukitaiência e muita vontade, e a segurança de estarem lado a lado, como BFF, para passarem juntos o que vier da vida, isso sem contar a parceira de baladas que você pode ter, meu caro amigo. Essas questões é que na minha concepção fazem um homem procurar mulheres mais jovens, é uma forma de rejuvenescer. Mas não há só vantagens e vamos às desvantagens: insegurança, isso é foda, e se contar que, no caso de jovens, as incertezas da vida, tudo está começando, então o seu relacionamento dificilmente será o último.

Já no relacionamento com uma mulher mais velha encontramos outras nuances, ela já não tem mais aquela falta de confiança em si, já sabe o que é e até onde pode chegar, ali estão as regras para ter o coração dela, siga e será feliz, não siga e ela sabe que vai viver, quanto mais velhos, menos amores eternos…

Estar com uma mulher mais velha (entreguei!) é aprender com o que ela viveu e isso conta na hora de não cometer os erros que já cometerAshton demi- o casaçam com ela e manter sempre o relacionamento mais feliz. Isso sem contar a ausência do ciuminho desnecessário e a liberdade de saber que cada um tem seu espaço e o namoro não funde o casal em um só. Eu sei, tô escrevendo uma Ode às mulheres mais velhas, mas fazer o quê? Não posso evitar.

Importante: Vamos joga limpo aqui, nada disso é regra. Às vezes encontramos em um estereótipo as qualidades do outro e vice-versa. Estamos falando de seres humanos e todos somos diferentes, o texto reflete um pouco da minha experiência curta de vida. E outra, quem constrói o relacionamento é o casal e sem amor nada vai para frente. Escolha com quem quer viver e viva, isso é que é importante..

AH, se quiser frequente bailes da 3 idade, vai que cola, né?

Lugar de Casal é na Cozinha!

Por Ele:

A cozinha é o segundo cômodo da casa que eu mais gosto (o primeiro é o quarto, por motivos óbvios)! Ela funciona como uma sala 2.0, porque além de poder sentar e conversar, a cozinha tem o aconchegante fato de ter comida sempre ao alcance das mãos. Além disso, ela pode ser mais do que um simples lugar onde se cozinha, na minha casa a vida gira em torno dela e é por isso que às vezes obrigo Ela a jantar na mesa. Para mim isso é um costume muito importante, é durante o jantar que a gente conta como foi o dia e tudo mais, isso faz bem para a relação.

Casal3

Infelizmente não sou um grande mestre cuca, então nem sempre a comida que posso fazer é incrível, mas como Ela nem chega perto do fogão… É o que temos  para hoje.  Mas como assim ela não cozinha? Ah mano! Deixa de machismo, na minha relação o lugar d’Ele é no fogão, e ai … se a batata assada ficar zoada, o coro come.

CASAL2

Além do comer e conversar o encontro na cozinha gera união. Um ajuda o outro na hora de fazer o rango ou mesmo os dois se molham na hora de lavar a louça.  Uma coisa é verdade universal, Você, meu caro irmão, cozinhe! Prepare lanches ou qualquer coisa que alimente, isso demonstra carinho, amor e atenção e vai impressionar sua senhora.

Casl2

Por Ela:

Casal na cozinha? Sabe aquela tradição de que a mulher devia ficar em casa preparando o jantar para que quando o marido chegasse faminto e cansado do trabalho pudesse apreciar uma comida caseira bem gostosa (e ainda reclamar dela!)? Pois é, o Casal não se encaixa nessa tradição.

Primeiro porque eu não me vejo uma dona de casa e muito menos uma super cozinheira! Não tenho nenhuma pretensão de parar de trabalhar e, portanto, se eu e Ele vamos passar o dia fora trabalhando, por que preparar o jantar seria só minha responsabilidade? Nada disso! Divisão de tarefas!

Outro grande motivo é que eu nunca gostei muito de cozinha e ainda menos de cozinhar. Ok, preparar uns doces acho até legal, mas a melhor parte é, sem dúvidas, comê-los! Ele não liga nenhum pouco para doces, o que já desanima essa minha produção. Agora, de comida salgada nunca fui muito fã, nem de comer, nem de fazer. Curto uma besteira! Adoro uma pizza ou uma lasanha da Sadia! Comida prática e gostosa é o que há! – Pena que não é nada light!

Um terceiro motivo pra eu não gostar muito de cozinhar é CARNE! Sou vegetariana e não teria coragem de preparar uma carne, nem tanto por ideais, mais por nojo mesmo. Mas como diz Ele, sou uma vegetariana de batata-frita! Gosto de saladas e outras comidas saudáveis também, mas nada como batata-frita, chocolate, Coca-Cola, pipoca e sorvete!

Bom, se já não é fácil cozinhar, tem uns pratos vegetarianos então que eu nem me arrisco! Sou cozinheira de micro-ondas, fato! Até o brigadeiro é de micro-ondas!

 Ele já manda bem melhor na cozinha do que eu – como se cozinhar melhor do que eu fosse muito difícil, né? – Os carros-chefes d’Ele são tapioca e batata recheada. Ok, são pratos simples, mas eu adoro e não me importo de comer sempre que vou na casa dele!

No nosso caso, é Ele quem cuida da cozinha e, às vezes, até me manda ir fazer outra coisa enquanto está cozinhando – tudo bem, porque além de não cozinhar eu fico colocando defeito, mas é só por causa dos meus toques de higiene, de resto não reclamo! Mas é que homem na cozinha… ai ai viu! Eles não são tão cuidadosos e limpinhos, mas, como diz o ditado “o que os olhos não veem o coração não sente”, melhor não ver o que Ele apronta durante o preparo (afinal, “o que não mata, engorda, né?!).

No final das contas, eu sempre acabo comendo e gostando do que Ele preparou.

A diferença entre nós dois é que Ele não sabe muito, mas curte cozinhar e eu não sei e não curto muito (não tenho tanta vontade assim de aprender). Nunca fui de ficar na cozinha, sempre gostei de comer na sala ou até no quarto enquanto fazia outra coisa, como ver TV, estudar ou ficar na internet.

Mas enfim, vamos ao que interessa: lugar de casal é na cozinha! Hoje, posso dizer que sim, concordo com essa colocação! Aprendi a gostar de comer, de cozinhar nem tanto, mas cozinhar com Ele é sempre muito divertido (dois desastrados) e romântico também! É uma relação de parceria, paciência (para o que dá errado), de conexão e, principalmente, de amor, afinal, dizem que o amor é o melhor tempero, não é?! E mesmo que as receitas culinárias não deem certo, garanto que essa é uma receita deliciosa para um bom relacionamento! E rende infinitas porções!

Feliz Ano Novo!

Adeus ano velho, feliz ano novo!

E 2014 se foi e deixou lindas lembranças para todos nós. Cada dia que passou foi especial, realizamos sonhos, trabalhamos, brigamos e caminhamos para o futuro, juntos, como o Casal mais feliz do mundo!

fim de ano 2

Agora 2015 já bate na porta e devemos recebê-lo com todo o entusiasmo possível. Só assim faremos dele o melhor de nossas vidas! E vai ser, ô se vai! Ame, beije, viaje, estude, trabalhe e faça sempre o que te faz feliz. O casal deseja a todos o mais perfeito ano novo, cheio de amor, grandes ideias e conquistas, para que todos nós sejamos muito felizes hoje e sempre!

fim de ano 3

Promessa de ano novo?
Nós temos uma!
2015 vai ser épico!

Entrelinhas…

o casal

Entrelinhas… Por Ela

Mulheres adoram dar a entender, empregar expressões de duplo sentido e figuras de linguagem. Homens simplesmente não entendem.

Não é por mal, na verdade, é bem ao contrário. Muitas vezes, usamos as entrelinhas para não dizer algo que possa magoar, ofender ou causar uma DR e, muitas vezes, é exatamente isso o que acontece pela falta da comunicação clara.

As entrelinhas servem para deixar subentendidas coisas que é melhor não dizer ou não deixar que o outro perceba. Por exemplo, quando uma mulher diz que “até gostaria de ir à festa, mas está um pouco cansada”, significa que:

  1. Ela gostaria de ir à festa se não estivesse cansada.
  2. Mesmo cansada, ela fará um esforço para agradá-lo.
  3. Ela não quer ir à festa e preferiu dizer com essas palavras para não magoar ou não deixá-lo bravo.
  4. Ela não quer ir à festa e precisou de uma desculpa polida para a sociedade.
  5. Todas as anteriores.

Talvez minha resposta seja a alternativa “e”: todas as anteriores. Sim, sou muito indecisa e nunca quero magoá-lo e muito menos provocar discussões. Às vezes, faço as coisas para agradar sim e, às vezes, dizer algo não muito bom com palavras mais suaves e menos desagradáveis é bom para o relacionamento. Por outro lado, já não me importo muito com o lado social, com o que os outros vão pensar, opto por fazer o que eu quero e não o que deveria fazer.

Mas, voltando ao assunto, muitas vezes, Ele fica bravo quando uso essas “entrelinhas” ou duplo sentido. Mas além dessa função amenizadora, serve também para quando eu não consigo decidir (que é quase sempre).

As entrelinhas escondem palavras, pensamentos, sentimentos, lágrimas, sorrisos, abraços, suspiros, amores. De vez em quando, as entrelinhas escondem minhas lágrimas, mas na maioria das vezes, minhas lágrimas revelam as entrelinhas. Como vocês já sabem, sou chorona – choro de tristeza, felicidade, ansiedade, nervoso e até de amor. Choro sempre e, quando choro, Ele já sabe que tem alguma coisa nas entrelinhas. Talvez essas entrelinhas não sejam só palavras que não devem ser ditas, mas sentimentos que não podem ser expressados com palavras.

Para ser sincera, não sou muito de palavras. Odeio falar, mas adoro escrever. Acho que nos textos deixo menos entrelinhas…

As entrelinhas são infinitas. Depois de um tempo juntos, Ele já é capaz de perceber no meu olhar e na minha voz tudo aquilo que eu pensava que estivesse nas entrelinhas (ou que antes realmente estava)… Ele já decifra meus sentimentos. E isso é incrível.

As entrelinhas no relacionamento podem ajudar a torná-lo mais leve, harmonioso, mas, depois de algum tempo juntos, acho que as entrelinhas deixam de existir, ou tornam-se mais explícitas. Por mais que eu faça uso constante das entrelinhas, acredito que as mulheres devam superá-las para tornar o relacionamento mais aberto, direto e facilitar a comunicação e a vida dos pobres homens. No começo do relacionamento, vale fazer um manual de entrelinhas para que o casal possa se entender, com muitos desenhos para que os homens possam compreender o que elas querem dizer (brincadeira, mas pode funcionar!). Com o convívio, as entrelinhas deixam de ser obstáculos.

O amor está nas entrelinhas e muito além delas…

Entrelinhas… Por Ele

Esse é o terror de muitos homens, não por sermos insensíveis, seria muito anos 90 dizer que os “garotos não entendem”,  mas porque é sempre um risco interpretar o que o outro não disse. É como tentar, em um filme legendado, colocar palavras para o silêncio, é deixar para o outro a responsabilidade de entender o que disse sem dizer.

Eu falo muito, muito mesmo, por mim e por ELA e não sou de deixar subentendido. Nunca vai ouvir da minha boca um “faz o que você quiser” se não for para fazer o que quiser.  Só que esse sou eu e a maturidade te obriga a aprender a ler nos espaços vazios, tudo pode  ter um significado e só a experiência pode te oferecê-los e, mesmo assim, como os humanos são seres diferentes, o risco de errar é sempre grande.

Saber ler nas entrelinhas do outro é fundamental para a saúde do relacionamento, nem tudo pode ser dito, nem tudo pode ser jogado na parede, às vezes, o silêncio fala mais do que tudo, a vida acontece nas entrelinhas e muitos de nós, homens, precisamos entender que essa é uma forma de expressão e cabe a nós também sermos íntimos o bastante para entender o que ela quer e quando ela quer.

“Ler nas entrelinhas” é só futuro pro relacionamento, é sucesso na certa, homens e mulheres curtem a segurança de poderem ser compreendidos sem falar nada ou falando de um jeito mais tranquilo.  E outra, falar é bem dahora, trocar ideias e talz. Mas bom mesmo é quando A significa B e tá na hora de apagar a luz e provar que o bom do amor não tá no que é mostrado e falado para todos.

Falar de ex… pode?

EX

Falar de ex… pode? – Por ela

Ex é alguém que deveria simplesmente deixar de existir… será?!

Não é muito agradável quando seu amado começa a falar da ex, claro! Principalmente quando a lembrança é nostálgica e vem à tona sempre nos melhores momentos, como na cama, por exemplo.

Mulher nenhuma gosta quando seu parceiro fala bem da ex. Parece que não somos boas como ela e que ele não está feliz conosco… Nessas horas dá vontade de mandá-lo voltar com a ex então, já que era tão bom assim com ela!

Por outro lado, quando o cara fala mal da ex é o paraíso (ou o inferno né, com tanto veneno)! A mulherada adora quando os homens criticam suas ex, sente-se muito mais valorizada, sua autoestima vai ao infinito! É tão bom saber que você é melhor do que aquelazinha e que ele está realmente feliz com você…

Falando bem ou mal, não dá para fingirmos que ele não teve passado, que não teve pessoas que marcaram sua vida, que o tornaram mais experiente, maduro e o cara legal que ele é hoje e por quem você se apaixonou.

Assim como não dá para apagar seu passado, suas lembranças, os momentos especiais que você viveu. Isso tudo faz parte de você, da sua história, dos seus sentimentos, da sua personalidade e das suas escolhas. Não dá e não deve ser apagado.

Coisa mais complexa o ser humano e seus relacionamentos. É da natureza humana comparar, avaliar constantemente situações, pessoas, sentimentos ou atitudes, tentando entender suas vontades e necessidades e buscando supri-las da melhor forma possível. Acho que não conseguimos nos desvincular desse instinto.

O problema é que ninguém gosta de ser comparado, pesado ou medido. Por isso, meu conselho é não fazer esses comentários em voz alta. Guarde essas lembranças para você ou compartilhe-as com alguém de confiança, porque concordo que é sempre maravilhoso relembrar os bons momentos. Mas respeite seu parceiro. Isso é fundamental!

Se você não está feliz com seu parceiro, não acabe com a autoestima dele comparando-o aos seus incríveis ex! Aliás, não tente mudá-lo, ele nunca será como seu ex, porque, simplesmente, eles são pessoas diferentes! Afinal, o significado de ex é esse mesmo: “(…) o nome indicado deixou de ser aquilo que era (…)”¹. Ou seja, ex é passado, nunca será como antes e seu atual nunca será como ele. Então seja feliz com seu atual e enterre seu ex. Ou esqueça tudo e corra atrás do ex!

 

Falar de ex… pode? – Por ele

Se falar de ex pode? Hum depende se não for daquele coxinha, zuera. Na minha opinião depende de como e em quais situações for se falar, se for para comparar ou citar quando vocês estão brigados ou brigando, não acho certo. Mas se for um comentário X no meio da vida não machuca e nem fere a honra de ninguém.

Uma vez vi em um DVD do show do Osvaldo Montenegro uma citação que me marcou:

“Me desculpe a mulher que eu amo, mas fiz muita música para ex”.

E a vida é mais ou menos assim, as músicas do relacionamento anterior já estão lá gravadas e nada que  faça vai mudar isso. A ex é ela e pronto, você não pode negar a existência do passado, no final o que te resta é aceitá-lo como tal.

Quando você estava solteiro, seu destino era um, quando resolveu namorar se tornou responsável por uma mudança no seu futuro, adicionando, dessa forma, muitas incógnitas na equação.  Só que isso infelizmente (ou felizmente) nada altera o passado e a ex sempre vai estar por lá, como um fantasma, e você decide: quer ser assustado toda noite ou quer ser feliz?

Durante minha reflexão sobre o tema, deparei-me com a pergunta:

Nós eramos amigos quando namorava minha ex, hoje nós namoramos e agora?

Apagar a existência da ex, apesar de parecer aliviador, pode ser apagar o início da sua história, o seu namorado não é um anjo intocado, ele já errou, já pecou, já vacilou e ainda bem que fez tudo isso antes de te encontrar. Deveria ser reconhecido como algo bom, e partindo do princípio de que sempre existe um motivo para se tornar ex, a  presença dele do seu lado pode ser um ótimo sinal.

Meninas, a ex serve pro seu namorado errar somente com a do passado, esse fantasma só mostra o quanto ele está maduro ou preparado para você (hipoteticamente falando, óbvio, sempre vai existir o canalha que não presta mesmo). Não seja burro, atenda o telefone, tome uma gelada e termina tua noite.

 ¹”ex”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/ex [consultado em 24-09-2014].

Não foi dessa vez…

E quando não rola...

Não foi dessa vez… Por Ela:

Ninguém gosta de falar ou lembrar-se de momentos assim, mas, às vezes, simplesmente não rola.

Acho que para a mulher é mais fácil aceitar. Isso não significa que ela não tenha também vontades e expectativas, mas entende a situação e pode muito bem esperar a próxima vez.

No entanto, quando isso acontece, o homem costuma frustrar-se. Com essa reação masculina, a mulher tende a consolá-lo ou agradá-lo… o que parece piorar as coisas! Ela, então, acaba sentindo-se culpada e sua imaginação começa a funcionar freneticamente em busca do(s) motivo(s): “Disse algo que não devia? Será que ele não tem mais vontade comigo? Sou boazinha demais? Não sou sexy o suficiente? Engordei? Ele tem outra? (…)”.

Pronto! A imaginação fértil conseguiu causar uma grande DR!

Vendo agora pelo lado mais sensato, podemos considerar essa situação normal, afinal, pode acontecer com tudo mundo! Não precisa ter um culpado específico. Na verdade, um conjunto de fatores (físicos, psicológicos e emocionais) pode influenciar, como: cansaço, preocupação, estresse, pressão, local desfavorável, horário, etc.

Mas, enfim, depois que aconteceu – quer dizer: não aconteceu – o melhor é tentar esquecer (esquece a piadinha)! Claro que sexo é bom e importante, mas um relacionamento envolve muito mais do que isso. O carinho, a atenção, a companhia, a parceria e o amor valem muito mais do que sexo. Não é porque não foi dessa vez que o relacionamento esteja com os dias contados! Então desencana que tudo se resolve!

Não foi dessa vez… Por Ele:

Ihh meu amigo, ferrou. O negócio não esquentou, você tá se sentindo o maior culpado e não é por menos. Passamos a vida inteira sendo educados para sermos as mais viris máquinas de sexo, mas às vezes, até a melhor das máquinas…falha e com o seu corpo não será muito diferente.

Os homens podem (e vão) jurar, zoar e negar que isso aconteceu, mas a brochada é tipo consórcio, uma hora você é contemplado. Sem nenhum empirismo acho que todo homem vai passar pelo menos uma vez na vida por isso.  Reverter a situação na hora H, pode ser muito complicado e a máxima “Nunca aconteceu isso comigo” com certeza será inútil.

Mas o que fazer? Seja digno, pô! Aceite e siga em frente, outras noites virão. Não adianta jogar a culpa nela, jogar a culpa em você, descontar em corote puro, sei lá, não vale a pena e não vai resolver o problema.

Vale lembrar que um relacionamento não é só aquela noite, o amor é mais do que isso, não há motivo para desespero (apesar de parecer, confesso) e se for só aquela, vale lembrar também que sexo não é só o pobre e triste garoto, invista em beijos e outras formas de amar (rs), pode funcionar para você  e para ela.