Arquivo da tag: amigos

Sobe o Samba… Outra vez!

Não vou mentir! Eu não gostava de samba, não era um bom sujeito, não me importava com carnaval, nunca me interessei por nada disso. Eu nasci em uma família roqueira, e fui muito influenciado principalmente por meu irmão que foi influenciado por minha mãe, deles, herdei o gosto por esse gênero musical e por toda a cultura envolvida. Minha adolescência foi marcada pelo Rock assim como minha identidade.

Mas nós mudamos! No final da minha adolescência, descobri que quando mantemos nossa mente aberta e atenta ao mundo à nossa volta, a vida nos leva para conhecer melhor todas aquelas coisas que passamos anos afirmando que NUNCA gostaríamos.

E numa dessas, eu conheci o carnaval. Por hoje, farei uma singela homenagem àqueles que me apresentaram a esse universo incrível e gigantesco. Faço uma homenagem àqueles que sempre serão os meus mestres particulares do Samba e do Carnaval. Faço novamente, uma homenagem à Fúria Vermelha!

E se você não viu a primeira homenagem, acesse o link:

Sobe o Samba – Raízes

E graças a cada um de vocês, Hoje sim, sou um bom sujeito!

 

Anúncios

Carta aos amigos de um fotógrafo

Amigos, tenho uma revelação (pega o trocadilho) a fazer. Sofro de uma doença, grave e incurável! Um vício, inevitável e inseparável. Não é cigarro (a-han)… não são drogas nem bebida. É algo mais grave…

Valinhos - Virada 2015-217Sou viciado em ver! Em olhar, observar e principalmente em registrar. Sou irremediavelmente dependente de memórias. O tempo que passamos juntos, passa. Nossos melhores e piores momentos passam e às vezes, passam rápido e é por isso que de tempos em tempos, levo uma câmera comigo. Assim, alguns desses momentos podemos eternizar, levar para casa e revisitá-los além da memória.

Valinhos - Virada 2015-444
Sim, eu estou fora de foco! Olhem para ela! Ela é bonita, eu não! Ela é a namorada mais linda do mundo!

Talvez em 30 anos, com algumas rugas, cabelos brancos ou filhos. Talvez nos lembraremos de como foi o tempo que passamos juntos, um almoço, uma ceia, um Nascer do Sol, uma tapioca, um rolê noturno ou diurno ou uma tarde preguiçosa. Se um dia, lá na frente, algum de nós olhar um desses registros e sentir saudades, aí então o ciclo estará completo.

Valinhos - Virada 2015-202Aí então, cada segundo da paciência de vocês será recompensado. Cada troca deValinhos - Virada 2015-384 lente, cada teste com configurações diferentes, cada “espera mais um pouquinho”, “faz essa cara de novo”, “deixa só eu montar o tripé e fazer essa exposição de 30 segundos pra fotografar as estrelas, ops deu errado! De novo”.

Tudo está sob constante mudança, mas as vezes, é preciso parar e lançar um olhar mais demorado sobre nós mesmos, sobre como éramos e de onde viemos. Nossa memória aos poucos se vai, se perde, por isso, quero encher nossas vidas de imagens, de momentos, de luz e cor. Quero mostrá-los como eu os vejo, qual é a minha perspectiva sobre nós, sobre quem me cerca e me influencia. Para que possamos um dia olhar para trás e compreender nossa evolução.

AValinhos - Virada 2015-348í sim vai valer a pena. Essas fotos não são para hoje, não são para amanhã, para isso temos nossos celulares, Instagram e Facebook. Essas fotos são para nós mesmos, no futuro. E acredito que ESSE é o maior mérito de qualquer fotógrafo.

Viagem com os amigos

Por Ela:

Festas de final de ano, férias, época tão esperada para viajar, curtir com os amigos e com a família ou simplesmente descansar.

A viagem de férias é sempre um tema polêmico, principalmente em casal, pois não é fácil agradar a todas as preferências. Ficar em casa mesmo e fugir da loucura e dos preços altos dessa época do ano? Viajar para a praia, para o interior? Relaxar, tomar sol, praticar esportes radicais, ir pra balada ou dormir cedo para aproveitar o dia? Fazer uma mega viagem cheia de luxo e conforto ou algo mais de boa, sem gastar muito? Que tipo de viagem: romântica, a dois; curtir com os amigos ou passar um tempo com a família?

São muitas as opções que dependem das preferências do casal, da disponibilidade de tempo e também financeira.

Ah, tem também a opção do casal viajar separado, cada qual com seus amigos ou família. Acho que viajar com a família causaria menos discussões, mas viajar com os amigos já é mais complicado… Depende muito dos amigos, do tipo de viagem, da pegada em que eles estão, pois quando são solteiros e querem curtir a noite com muita pegação, não é uma viagem apropriada para amigos comprometidos.

Mas podemos conciliar duas opções: que tal viajar em casal com os amigos? Acho super válida essa opção, desde que você saiba dar atenção a ambos os lados e respeitar seu parceiro. Por exemplo, se você está viajando com seus amigos, é importante que sempre verifique como seu parceiro está se sentindo, se está à vontade e se está curtindo também. É complicado porque cada grupo de amigos tem um perfil próprio, preferências e “tradições” que as pessoas de fora podem não se identificar tanto, por isso, seu papel nesse momento é tornar a viagem o mais agradável possível ao seu parceiro e curtir com ele também.

Homens quando se unem com os amigos parecem moleques: brincadeiras de luta, videogame, fazem artes, desafios, brincadeiras inconsequentes, fazem tudo o que os amigos propõem… Nesses momentos, a mulher se pergunta quantos eles têm e onde foi amarrar seu burro…

Fonte: http://cidadaniavirtual.com.br/entretenimento-e-comportamento/
Fonte: http://cidadaniavirtual.com.br/entretenimento-e-comportamento/

Mulheres quando se juntam é para fofocar, dar risada e pra cuidar da beleza, claro que não deixam tudo de lado e, mesmo nesses momentos mais descontraídos, preocupam-se com tudo o que é preciso fazer e, às vezes, rola até um estresse na divisão das tarefas. Os homens em meio a tudo isso enlouquecem com a falação, com as ordens e o estresse da mulherada!

Mulheres 2

É, eu disse que não é fácil agradar todo mundo… Por isso, a receita pra uma viagem como essa não acabar em DR é dividir a atenção: curtir com os amigos, brincar, fofocar e também aproveitar alguns momentos mais românticos a dois.

Mantenha o equilíbrio e ótima viagem!

Curtir com os amigos

Por Ele:

Férias! Até que enfim um descanso merecido e justo. Trabalhamos e suamos muito o ano inteiro para termos direito a esses dias para descansar e recuperar a energia. Mas aí que vem a pergunta, aonde? Rola ficar em casa e ver o tempo passar ou é melhor fugir para outro lugar e curtir?

A resposta, na minha opinião, é bem simples, é obvio que é melhor viajar, conhecer um lugar novo, ter grandes experiências e descansar, só que quando você namora,  isso se torna um assunto a ser discutido pois, talvez, ela não curta aquele seu plano de ir sem um real no bolso até Machu Picchu de carona, às vezes ela só quer praia e sol para relaxar.

Não se preocupe meu caro, existe uma solução para seus problemas. Junte uns amigos do casal e faça as malas, não é Machu Picchu e pode até não ser praia também, mas a boa companhia está garantida.  Viajar com sua namorada e os amigos é como unir o melhor dos dois mundos.

O fato é que a ideia é realmente boa, mas cuidado, pode dar bem errado.  Eu recomendo saber equilibrar muito bem esse rolê. Tem que ter noção que os amigos são dez, mas passar um tempo com a sua mulher é 1000.  Me ouça e mantenha o equilíbrio, vai tornar a experiência fantástica para os dois.

Se você souber dosar a curtição, escolher um lugar que agrade aos dois, a viagem com os amigos tá liberadíssima. Se ela não curte os “caras”  e odeia o lugar, é bom pensar 30 vezes antes de partir, pois você também não ia curtir ficar em um lugar lotado de gente que você não gosta. Parcimônia é a lei que rege essa viagem. Se jurar aplicá-la, faça as malas, abrace seus amigos, beije sua mulher e parta.

1º Nascer do Sol e o Rolê Clichê de Ano Novo

E quem disse que clichê tem que ser ruim?

Não poderia ter começado melhor o ano! Amigos, festas, amores, conversas, comida, emoção, risadas, músicas e fotografia. Não tem combinação melhor. E pra simbolizar o recomeço e o sentimento de esperança que todos experimentamos a cada Ano Novo, nada melhor do que o 1º Nascer do Sol de 2015.

E para nós que amamos Fotografia, qualquer nascer ou pôr do Sol são momentos especiais, que enchem nossos olhos e podem ser registrados de inúmeras formas, desde o clichê até o criativo, experimente com as configurações da sua câmera, experimente equipamentos diferentes, experimente novos enquadramentos, procure perspectivas diferentes ou fotografe da forma mais clichê possível.

O meu primeiro Nascer do Sol foi assim, ao lado de quem eu amo fazendo o que amo, pois é assim que quero passar o resto do ano. E o seu?

Retrospectiva 2014 – De lá até aqui…

cobertura_evento_jatefalei-82014 foi nosso ano de estréia, nosso ano de aprendizado, nosso ano de engatinhar. Vocês acompanharam o lançamento do Já te Falei e de quebra aprenderam umas dicas pra cobrir um evento.

"View from the Window at Les Gras" - Joseph Nicéphore Niépce
“View from the Window at Les Gras” – Joseph Nicéphore Niépce

Descobrimos como nasceu a fotografia e como a fotografia nasceu em mim. Não somos os primeiros nem os últimos nessa arte, por isso devemos constantemente olhar para trás, conhecer, estudar, e aprender com nossos mestres para desenvolver nossa criatividade e direcionar nosso olhar. jatefalei_michaelfreeman_4Do intrusivo Mark Cohen, que fotografa em seu quintal ao explorador Michael Freeman que tem um mundo em seu quintal.

"Ugandan Girl" por Andrew Suliteanu Concorrente ao National Geographic Photo Contest
“Ugandan Girl”
por Andrew Suliteanu
Concorrente ao National Geographic Photo Contest

Descobrimos que o passado e o futuro estão sempre presentes, constantemente se intercalando e norteando o olhar coletivo de nossa arte. Construímos nosso olhar observando o que está ao alcance de todos como num concurso de escala global como o National Geographic Photo Contest, que redefine os caminhos da fotografia até aquilo que está ao nosso lado, nossos artistas contemporâneos, colegas e amigos como Wellington Rockers, com quem podemos conversar e conhecer cara a cara.

sobeosamba_jatefalei-10Também conhecemos a importância de registrarmos a nós mesmos, o que está à nossa volta, que faz parte de nossa vida de nossas raízes e de nosso futuro. jatefalei_ensaio_tais-8Vocês acompanharam minha primeira vez com minha namorada, me acompanharam matando a saudade dos meus amigos subindo o Samba e retornando às raízes e até participando de uma maratona ou fazendo um rolê Natalino.

aperture_jatefalei- 15Nunca abandonamos também nossos aprendizados técnicos, arte e técnica sempre andam juntos,  é necessário dominar desde nossa matéria prima, nossas câmeras e equipamentos, e clique a clique entender como compor uma imagem e o funcionamento do ISO,  da Velocidade do Obturador e da Abertura criando assim, um ambiente fértil para o desenvolvimento de nossa criatividade. Ou simplesmente como fotografar a Lua sem precisar ir até lá

cobertura_evento_jatefalei-39Dessa forma, agradeço profundamente à cada um que participou e acompanhou essa jornada! Foi um prazer imenso estar ao lado de vocês, nos despedimos do ano, mas mantemos a esperança de nos superarmos nos próximos, novo ano, novos projetos e você continua acompanhando cada passo aqui no Já te Falei!

Obrigado à todos os Colunistas, obrigado Família, Obrigado Namorada, Obrigado Amigos e Obrigado à  todos os leitores! Feliz ano novo!

Até semana que vem, até ano que vem!
E daqui até ali, Bem vindo 2015!

Todos os meus amigos estão se casando… e eu?

Todos os meus amigos estão se casando

Por Ela:

Sabe aqueles planos que você faz desde criança sobre a vida? Na minha escola, pelo menos, tive aulas em que o professor pedia para planejarmos nosso futuro através de uma linha do tempo: que faculdade fazer, que profissão seguir, morar sozinho, casar, ter filhos… Sempre refleti muito sobre isso e sempre gostei muito de fazer planos, me organizar (pra terem uma ideia, hoje eu tenho 3 agendas: duas de papel – uma no trabalho e uma na bolsa – e outra no celular – para despertar sempre que tenho algum compromisso). Sempre tive uma vida regrada, cheia de planos e expectativas e, recentemente, percebi que posso estar atrasada em relação àquela linha do tempo que havia estipulado para a minha vida.

A parte de estudos, faculdade, pós-graduação, realização profissional está bem resolvida, dentro do esperado. Mas e o resto? Casamento, filhos? Estou atrasada! Percebi isso porque a maioria dos meus amigos e primos está se casando, alguns já têm filhos e outros estão planejando tê-los… E eu? Como estão meus planos em relação a isso? Daqui a alguns anos não poderei mais ter filhos, meu relógio biológico não para e, a cada dia, meu tempo torna-se mais escasso. Mas, por outro lado, eu também não quero ter filhos agora…

E aí, Ele?! Esses planos dependem também dos seus planos… Na verdade, acho que a parte que envolvia somente a mim na minha linha do tempo eu completei conforme havia imaginado. Mas, e a parte que envolve outra pessoa? Que envolve o Ele? Não posso planejar sozinha o futuro do Casal…. isso é fato! Então, por que será que o professor pedia para fazermos aquela linha do tempo? Pra nos frustrarmos depois? Ou será que para perceber o que eu estou percebendo agora: por mais que planejemos cada detalhe das nossas vidas, nem tudo acontece como o esperado, pois o mundo é das possibilidades e o futuro é imprevisível. Sim, agora eu te entendo, Ele! Não dá para planejar tudo, mas algumas coisas, podemos planejar sim, viu?!

Onde podemos chegar com essa reflexão toda? A questão é que não podemos nos comparar com outras pessoas, cada um tem seu tempo e cada casal também. O melhor é não colocar o carro na frente dos bois e não se desesperar. Fazer planos é importante sim, mas quando não dá pra planejar tudo, o que resta é ser feliz assim mesmo, estar bem resolvido consigo mesmo (e com Ele também) e esperar as coisas acontecerem no seu tempo.

Casa comigo

Por Ele:

E eu? Eu tô com Ela, vivendo e curtindo. O fato é… meus amigos estão casando. Não faz muito tempo fui ao casamento do meu brother da faculdade, cara, ele é meu amigo da faculdade! Não sou eu que estou atrasado, são eles que estão casando rápido demais.

Calma gente, é brincadeira. Meus amigos não estão casando rápido demais, nem de “menos”, eles estão casando, pois encontraram a pessoa certa e estão em condições de viverem um vida juntos. O meu caso não é muito diferente, eu encontrei a pessoa certa, só não tenho muita condição de viver junto com ela, afinal blogueiro nem sempre é a coisa mais estável do mundo. Enfim, não é nem essa a questão, a questão é:

E agora? Seus amigos estão casando e suas amigas estão tendo filhos  e você, quando vai tomar jeito?

Entre as muitas coisas que já bebi na vida, jeito, não foi uma delas. Tenho a maior dificuldade de planejar meu futuro, é difícil para mim responder a pergunta da minha vó ou a expectativa da minha família de que sou o próximo a casar. As duas decisões citadas não dependem só de mim, eu tenho uma parceira (linda) e os planos dela devem estar alinhados aos meus quando resolvermos casar ou mesmo ter filhos. Mesmo nos tempos em que vivemos, casamento é coisa séria, partilhar sua vida com aquele(a) que ama, não é brincadeira  e nem “de boa”, é sério e merece todo o respeito.

Se eles querem casar, que casem! Sempre foi esse meu lema, pois não é justo estourar o meu tempo e me enfiar em um casamento o qual não tenho condições de manter financeiramente e, em muitos casos, psicologicamente. Meus amigos estão casando? Então eles que casem, meu relógio é diferente. Divido uma vida incrível com ELA, mas ainda não chegou nossa hora de juntarmos as escovas.

ELA, hoje eu te levo para sua casa, mas prometo, amanhã ou depois, vou te levar para casa…