Crise

crise

O Brasil está entrando em uma crise e devemos nos preocupar com tudo que vem acontecendo.

Em 2009 a crise mundial pareceu não afetar a economia Brasileira, na verdade, afetou e muito, mas foi segurada pelo governo com números fictícios para relatórios fantasiosos.

Coincidentemente a crise veio na véspera da eleição de 2010 e foi chamada de “marola” pelo então presidente Lula, agora veio a tona logo após a eleição de 2014, será que só começou agora a crise ou está sendo mascarada desde antes da eleição.

Crise

Em um cenário eleitoral, se as eleições fossem hoje você acha que haveria reeleição?  Claro que com as altas de juros, com aumento em itens básicos da família brasileira, na conta de luz, de agua, na aposta da Mega-Sena que passou de 2,50 para 3,50 com 40% de aumento, gasolina, comida, transporte, impostos e tudo que precisamos no dia a dia  seria muito difícil a reeleição. Pasmem, mas tudo isso já deveria ter acontecido à anos e de maneira suave, onde haveria também aumento nos ganhos para compensar os aumentos dos custos, mas como foi escondido e acumulado para não prejudicar a eleição veio tudo de uma vez e não existe mágica financeira para aumentar os ganhos na mesma velocidade.

O resultado é uma crise gigantesca que teremos que enfrentar, mas não se desespere, outros países passaram por esta crise e estão saindo fortalecidos com muito trabalho e esforço de todas as partes.

A mentira institucionalizada do governo afeta novamente e diretamente um país com mais de 200 milhões de habitantes que irão sofrer pelo desgoverno prestado em todos os âmbitos executivos, legislativos e até Judiciário.

Crise caminhão
Foto: Blog Caminhoneiro

Quando uma fábrica de CARROS da férias coletivas e dispensa centenas de funcionários, analisamos que é apenas uma crise pontual em um setor específico, mas, quando uma fábrica de CAMINHÕES faz isso, sabemos que a crise é geral. São estes veículos de transporte os responsáveis pelo escoamento de toda a produção de alimentos e materiais de primeira necessidade, logo deduzimos que se não há procura por meio de transporte é porque não há produção ou ainda que, se não vende, não há necessidade de reposição.

A dica é poupar, economizar e mesmo diante das dificuldades criar alternativas viáveis para se segurar durante este período difícil que está apenas começando.

Vamos falar muito desta crise em posts futuros.

Até a próxima quinta!

 Eddie Gomes

 

Anúncios

Comente este Post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s