Além da Pauta IV

Karina levanta-se da cadeira e se despede de seu pai apenas com um aceno de cabeça. Enquanto a policial caminha em direção à porta, Luiz levanta-se e, em um ato inesperado, a segura pelo braço:

– Você aparece aqui, no meio da minha tentativa frustrada de reconstruir a minha vida, me apresenta uma chance de vingança contra o maldito que a arruinou e finaliza a conversa? Se era só isso por que veio me procurar, é alguma piada cruel?

– Eu já tinha avisado que precisarei da sua ajuda, mas você só me distratou. Posso me virar sozinha! E agora solte meu braço ou vou te fazer sentir falta da surra que levou do capataz. – Karina responde com voz firme e aterrorizadora e mostra para o jornalista que havia feito a lição de casa e conhecia todo o seu histórico.

– Certo. – A voz de Luiz já possuía certa depressão, seria impossível fazer notas sobre o Chico Buarque fazendo compras com um caso como aquele dando voltas por aí. Ou Luiz baixava o tom, ou perdia sua chance. E, por fim, ele tomou uma decisão – me desculpe, eu quero ajudar, o que precisa? Eu faço!

Karina apenas sorriu, tudo conforme o planejado. – Como disse, por hoje é só! O que tenho a dizer foi dito, podemos, se quiser, combinar os detalhes dessa investigação amanhã, às 18h30min, depois que você sair daqui. – Karina abre a porta, fecha, mas volta – Pai, Luiz. Não falem sobre o assunto, vocês sabem ainda mais que eu, as paredes têm ouvidos.- Com mais um aceno de cabeça, ela bate a porta.

Luiz não conseguia parar de olhar aquela porta, sua cabeça girava com tanta informação. Pela primeira vez na vida ele sabia o que fazer, mas estava confuso, ele precisava organizar mais as ideias. A sua carreira dependia daquilo, mais que a sua carreira, sua vida e vingança dependiam daquilo. Ele se mantém assim, até que Neto o tira do transe. – Caramba, Liso! Você metido em caso de polícia, isso vai dar merda, tô avisando!

– Você nunca tinha me dito que tinha uma filha! E ela é da polícia!

– Não vem com essas graças, não! – Responde o editor com ciúme. – Ela tem metade da tua idade. – A tensão dissipou-se, Luiz conseguiu dar uma organizada nas informações em sua cabeça. Após acalmar Neto, levanta, sai da sala e caminha pela redação em direção à sua mesa.

Luiz tinha muito a fazer, se preparar, estudar o terreno, uma pauta daquela exigia conhecimento, experiência e cuidado, toda vez que algum desses itens falta, algo dá errado. Na primeira vez, Luiz sabia, faltou cuidado. Isso não aconteceria de novo. Quando se aproxima de seu lugar, Luiz vê o estagiário lá, distraído, e tem uma ideia. Aquele menino podia ser útil. Luiz já o vira fazendo pesquisa e rolava pela redação um boato de que o menino era um hacker.

– Oh Nerd! Preciso da tua ajuda, quero saber tudo sobre essa pessoa aqui. – E joga um papel com um nome na mesa dele. – É para um esquema pessoal, tem que ser em segredo, beleza?

O olho do novato brilha, ajudar o Boss em uma investigação…

– Você vai saber até quando desce para ela, Boss! – Responde o jovem, feliz pela oportunidade.

– Hahaha, isso aí! Me avisa quando terminar. Vou embora, por hoje já deu para mim!

– Um dia vou fazer meu horário assim! – Disse o garoto zombando.

Trabaiá muleke trabaiá! Respondeu Luiz já indo embora, brincando com a chave do Peter.

O caminho de volta para casa demora mais que o normal, não porque Luiz parou no bar, como era de costume. A adrenalina e o tesão de estar participando de tudo aquilo novamente, e agora com proteção policial, são o bastante para deixá-lo mais que embriagado – isso é puro ecstasy- Luiz repete à cada esquina. Assim que chega ao prédio, para o carro na vaga certa, pega o elevador e, no seu andar, caminha distraído em direção a sua porta. Quando encosta na maçaneta, a porta se abre e:

– Mas que porra é essa!

Anúncios

Comente este Post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s