Fotografia Clique a clique – ISO Sensibilidade do Sensor

Como combinado semana passada, hoje conversaremos sobre a primeira das variáveis principais que influenciam na exposição fotográfica; a Sensibilidade do Sensor ou Valor de ISO.

ISO é uma escala internacional de padronização da sensibilidade à estímulos luminosos de uma determinada superfície.  (ufa! Leia novamente com calma). Agora vamos por partes:

A fotografia é a captação ou registro de informações transmitidas por partículas de Luz, essas partículas são os fótons. Para capturá-los, é necessário algum tipo de superfície que intereja com tais partículas.

  • O que é o Sensor de Imagem?

Aquele filme fotográfico que utilizávamos há uns 20 anos era coberto com uma camada de produtos químicos que interagiam e registravam as informações contidas nos fótons. Mas o processo se modernizou, hoje, os fótons interagem com uma superfície coberta de sensores eletrônicos que reagem à luz. Ou seja, o Sensor de hoje é o Filme de ontem, o sensor de imagem é a superfície que registra a luz.

  • Registro de Informação: Pixels

O Sensor da sua câmera “traduz” a luz em impulsos elétricos. Para isso, ele é dividido e mapeado por uma espécie de “rede” que vai registrar as informações de Luz captadas para que seja reproduzida novamente no visor da sua câmera ou na tela do seu computador. Cada espaço entre as linhas verticais e horizontais  é uma unidade de imagem conhecida como Pixel, se sua câmera possui 16 Megapixels ela possui 16 milhões de pixels. Cada Pixel é preenchido com informações específicas de cor e quantidade de luz da cena que você está fotografando.

  • Quantidade de Luz

ISOxLuzA exposição fotográfica balanceada ocorre quando é captada uma quantidade suficiente de luz, lembra? Nem luz demais, nem luz de menos. Quando você fotografa com um ISO MENOR, você precisa de uma quantidade MAIOR de luz. Fotografando com um ISO MAIOR você precisa de uma quantidade MENOR de luz. Ou seja, a relação entre o valor de ISO é inversamente proporcional à quantidade de luz necessária ou disponível para captar a cena.

Utilizei na cena acima exatamente a mesma iluminação e configurações modificando apenas o valor do ISO. Viu a diferença?

Subexposição: Com ISO 100 e 200 o sensor da minha câmera teve dificuldades em captar luz suficiente para expor a cena corretamente, pixels que deveriam possuir alguma cor não registraram luz alguma e permaneceram pretos.

Exposição balanceada: Entre ISO 400 e 800 a exposição está correta e você pode optar por qual leitura da cena agrada mais aos seus olhos. Cada pixel registrou a informação de cor correta, apenas com alguma diferença na quantidade de luz.

Superexposição: Acima de ISO 3200, o sensor captou luz demais, pixels que deveriam ter sido preenchidos com cor, registraram muita luz e se tornaram brancos.

  • Ruído

Por que, então não fotografamos sempre com uma alta sensibilidade de ISO? Pra quê tantas configurações diferentes? Bom, eu também já me perguntei isso, e encontrei a resposta na prática. Abaixo, fiz uma comparação entre diferentes valores de ISO mantendo a exposição corretamente balanceada, observe:

Maiores valores de ISO geram na imagem o chamado “Ruído”. Isso ocorre quando alguns pixels não conseguem registrar as informações corretamente e se tornam simplesmente cinza.

É o fim do mundo? Não! Claro que existem momentos em que é essencial manter a qualidade da imagem e fazer algum esforço para que o ISO permaneça baixo e sem ruído, mas, a tecnologia atual nos permite fotografar com um ruído mínimo e imperceptível até ISOs em torno de 800 ou 1600. Devemos considerar também que existem momentos nos quais o simples registro da imagem é muito mais importante que a qualidade da imagem.

  • Na prática

Com a fotografia digital podemos mudar o Valor de ISO quando bem entendermos, na era da fotografia analógica não. Nossos antecessores, ou até alguns de vocês carregavam vários filmes cada um com um valor de ISO diferente, e quando você colocava um filme na câmera, era necessário finalizá-lo para que fosse trocado.

Então não reclame de um pouquinho de ruído em ISO 800, o ruído muitas vezes proporciona um aspecto interessante de textura para a foto, se bem utilizado. Mas conheça o seu equipamento, faça esse teste e descubra até que ponto sua câmera lida bem com o ruído, e a partir de onde o ruído estraga a imagem.

Confira os outros posts da série “Clique a clique”:

Anúncios

5 comentários em “Fotografia Clique a clique – ISO Sensibilidade do Sensor”

Comente este Post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s