Primeira vez…

Primeira vez

Primeira vez… Por Ela

Dessa vez, acreditem ou não, o tema desse post surgiu da cabeça d’Ele. Achei bem legal a ideia e diferente também, porque a primeira vez geralmente é marcante na vida das mulheres, mas será que para os homens também?

Mas vamos falar do que exatamente? Primeira vez na vida? Primeira vez com Ele? Ou primeiras vezes em geral?

Acho que nada mais justo do que começar falando da primeira vez com Ele. Na primeira vez sempre rola um friozinho na barriga, ainda mais na minha, já que imagino que tudo deve acontecer conforme cada detalhe planejado nos meus sonhos! Mas não fui tão crítica assim com Ele, não.

Pra começar, não tinha nem como, nem porque esconder que não era a minha primeira vez na vida, pois, afinal, nós já éramos amigos antes de tudo acontecer e ele já sabia do meu passado. Talvez seja melhor assim, porque a intimidade dá uma segurança maior, pelo menos eu prefiro assim, seria estranho deixar rolar com alguém que eu mal conheço. Eu acredito que não é só atração, mas também não é só amor, para rolar a primeira vez tem que ter muita química (vontade) e também sentimento.

Bom, continuando, na primeira vez d’O Casal já havia amizade e intimidade, então não precisava ter tanto “medo”. Já ficávamos há algum tempo e Ele sempre foi um gentleman, o que é muito bom também, pois me deixou bastante confortável, tão confortável a ponto de eu dar as indiretas para que rolasse a primeira vez. Ele não entendeu de primeira, não sei se eu não estava sendo clara o suficiente ou se ele queria que eu fosse direto ao ponto, mas, no final, nos entendemos (pensando bem, claro que ele queria que eu fosse direto ao ponto, homens nunca entendem indiretas, mas deixa isso pra um próximo post) e aconteceu.

As primeiras vezes em geral são sempre cercadas de ansiedade e expectativas e, embora role um nervosismo ou até uns desastres, é sempre bom aquele friozinho na barriga. Tem a primeira vez que o cara insistiu tanto que você acabou cedendo, aquela que você estava louca de vontade e correu atrás, aquela com o cara que você sempre foi apaixonada, aquela que você se apaixona depois, aquela que o cara desaparece depois, aquela em que você se arrepende, aquela que não rola, aquela em que a amizade ficou colorida, aquela cheia de aventuras, aquela cheia de romance, enfim, cada um tem sua primeira ou primeiras vezes e nunca uma é igual a outra.

Se eu contar da minha primeira vez na vida vocês não vão acreditar, vão rir, ou me encaminhar a um psicólogo. O que aconteceu, na verdade, é que eu chorei depois da minha primeira vez na vida. Vou explicar o contexto para vocês não me acharem tão louca ou que eu fui estuprada, né? Não, nada disso. De fato, eu esperava que minha primeira vez fosse especial, com o cara certo, meu príncipe encantado, alguém com quem eu quisesse muito (lembram-se do post sobre comédia romântica e contos de fadas? Pois é…). Eu não era mais criança, na verdade, já era adulta, mas como disse, eu estava esperando alguém especial… Tive um namoro de alguns anos, mas ele não era a pessoa certa. Então, conheci um cara por quem me apaixonei perdidamente e tinha certeza de que ele era o escolhido. Ele, porém, nunca insistiu nem forçou nada… o que me fez ter mais vontade. Até que, depois de alguns meses de namoro, numa bela noite, aconteceu e, logo depois, eu comecei a chorar, mas foi de felicidade – eu precisava extravasar – depois de esperar tanto, ter encontrado o cara certo, foi como o final dos filmes de comédia romântica. Acho que ele entendeu e não ficou traumatizado!

Enfim, a primeira vez é um misto de sensações, sentimentos, indescritível e inexplicável.

Primeira vez… Por Ele

Nervosismo, mãos suadas, alguns espamos, muita tensão e tesão, a primeira vez é como subir em um palco. As mãos tremem, as pernas bambeam e nada está sob controle, uma verdadeira aventura, pelo menos a minha foi! Quase fui pego pelo pai da menina (estava atrás da porta, mano, isso foi mais que insano). Mas o assunto que escolhi abordar aqui não é a minha primeira vez e sim a primeira vez dentro de um namoro ou em um possível namoro.

Eu e Ela já ficávamos há algumas semanas e tava rolando tudo muito bem, umas pegadas aqui, uns apertos ali, até que chegou a hora e ela tomou a atitude, sim eu assumo, foi ela. Dou graças a Deus por que eu não sabia o que fazer para levá-la pra “cama” rsrs.

Fiquei nervoso para caramba, meu velho, um frio na barriga (o que eu acho muito bom), não sabia bem o que fazer, não sabia quais eram suas preferências e vontades. Tenho certeza, devo ter parecido um bobo, meio perdido. Mas passaram os 5 minutos de nervosismo, a situação acalmou e, no fim, tudo certo!!!

É impossível não concordar que a primeira vez é incrível e sempre muito boa, quando rola aquela identificação e os “gostos” combinam é maravilhoso. Além disso, acho que a estreia define quanto tempo o filme fica em cartaz, se você estreou bem a tendência é só melhorar! Mas é necessário levar-se em conta a teoria de American Pie, pois ela faz sentido, se a primeira já foi inesquecível, a segunda é ainda melhor, a intimidade e as descobertas só melhoram tudo para o Casal.

 

Anúncios

3 comentários em “Primeira vez…”

Comente este Post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s