Quem manda?

Quem manda

Quem manda – por ela!

Já te falei que quem manda sou eu, é claro! Caso contrário, minha opinião não apareceria primeiro no post!

Brincadeiras à parte, a verdade é que não gosto de ser mandada, mas também não gosto de mandar! Todo mundo sabe que seguir ordens contra sua vontade não é nada prazeroso! No entanto, mandar e ter que arcar com as responsabilidades e consequências de tomar decisões não é tão simples assim… principalmente quando isso envolve a vida de outra pessoa.

Neste casal, o problema é exatamente o contrário: ninguém quer mandar! Estranho, não? Mas, por que alguém tem que mandar e, consequentemente, alguém obedecer?

Acredito que cada relacionamento tem sua química, uma receita, uma fórmula própria para que a “magia” aconteça, mas não acho que seja necessária uma relação de subordinação, basta que haja acordo – o que também não é nada fácil – mas vale a pena tentar!

Quem manda – por ele!

Quem manda? É óbvio que não sou eu.

A realidade é uma só: ninguém gosta de receber ordens. Vivemos em um mundo onde um quer estar acima do outro a todo tempo. Parece que trouxemos para nossos relacionamentos a competição do mundo corporativo.

Não existe patrão no namoro e, se existir, desconfio que a fidelidade dos “subordinados”, assim como no mundo corporativo, seja solúvel.

Sou homem, me ensinaram desde criança que eu tinha que ser “o macaco da bola azul”. Sempre discordei e aplico isso em minha vida. Para ser sincero nem consigo entender muito o papel da mulher submissa, para mim isso é tão anos 50. Então, evito o máximo possível tomar decisões sozinho.

O meio termo não é solução, é ferramenta!

Dividir a tomada de decisões, além de ser uma atitude madura, colabora para manter o relacionamento saudável. Quando tomamos decisões sozinhos, a responsabilidade pelo prazer ou desprazer do outro também é nossa. A merda tá aí. O maluco se acha o Macho alfa do role e carrega a mulher para onde deseja. Quando ela se mostra insatisfeita, o frustrado vem chorar: “Mó idiota, fazia tudo por ela, ela foi embora, não soube ser nem grata”.

É logico, Mané ninguém é grato por ser escravo, ninguém é grato por ser pau mandado.

Enfim, respondendo a pergunta: Quem manda?

Lógico que sou eu!

Óbvio que é ela!

Anúncios

3 comentários em “Quem manda?”

  1. Quem manda somos nós, claro! O meu relacionamento como Casal é dividido entre alguns assuntos ou alguns momentos, em alguns assuntos tenho menos experiência e prefiro ouvir a opinião dela, em outros a minha é melhor.
    O que não pode é deixar um ou outro tomar todas as decisões apenas por querer ser o “homem da relação ou a mulher que se diz o homem da relação”.
    No Casal, cada um tem que ser respeitado, nada muito difícil, apenas com bom senso, ou até com senso comum.
    Discussão é saudável para conhecer as habilidades e saber os argumentos um dos outros, assim como no cotidiano, entre amigos, colegas e parentes, isso também serve para o Casal.

    Nem sempre isso dá muito certo…

    Mas tentar, faz parte da vida e da felicidade do Casal…

    Curtido por 2 pessoas

Comente este Post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s